Graça Radical


"... Paulo tem persuadido e desencaminhado muita gente, afirmando não serem deuses os que são feitos por mãos humanas." Atos 19:26

          O Evangelho é a boa notícia ao homem escravizado pelo pecado de ser pecador. Ele transforma o óbvio em utopia, e por isto desconstrói toda religiosidade praticada pela ostentação humana. Ele denuncia sua condenação e o faz perder a esperança de, com seus esforços, se livrar do castigo eterno. Mas justamente pelo Evangelho, somos ensinados a respeito da graça de Deus praticada em Cristo para a salvação. Ela não faz sentido ao homem justamente porque tira dele todo controle da sua vida. A graça é o total controle de Deus, e por isto, somente nEle encontramos a salvação. Mediante a graça o homem é salvo, e isto não vem dele, é dom de Deus. Ela não depende de mim nem de você. Ela é radicalmente livre das nossas opiniões e capacidades, não pode ser persuadida pela auto-piedade, nem mesmo intimidada pelos que buscam algum mérito. Ela nos tira toda a segurança, não há nada que possamos negociar, nossa moralidade religiosa é exposta à vergonha e nossas penitências desprezadas, porque toda justiça própria é tentativa de confrontar a graça. Ela nos torna absolutamente impotentes diante de Deus. Confiar somente nEle é ato inteligente, é sabedoria, é livramento ! 

          Não há como viver na graça sem a oposição da nossa natureza, sem a incompreensão do mundo, sem as sutilezas dos nossos inimigos espirituais. A oposição é positiva e necessária porque na graça não há equilíbrio; ou está nela ou fora dela. Jesus disse que não veio chamar justos, e sim pecadores, porque estes já perderam todas as forças de lutar por justiça própria. A idolatria é o legalismo mais blasfemo que o desconhecimento de Deus, por isto terá maior juízo (Rm. 2:12-13). 

          A pregação do apóstolo Paulo afetou a cidade de Éfeso em todas as esferas. Livros sobre magias foram queimados publicamente, o comércio e as crenças passaram a conhecer o poder de Deus. O Evangelho pregado pelo apóstolo requeria das pessoas compromisso e mudanças dramáticas, e isto se deu pela graça de Deus que transformou a vida de muitos em verdadeiros discípulos do Mestre Jesus. A oposição foi inevitável, como inevitável foi o êxito do Evangelho da graça : “Muitos dos que creram vieram confessando e denunciando publicamente as suas próprias obras ... Assim, a palavra do Senhor crescia e prevalecia poderosamente” v.18 e 20

Ericson Martins



0 comentários:

Vídeos

Loading...