Por Que Exímios Líderes Deprimem ? 1

PARTE 1

Liderança é responsabilidade. Embora uma das melhores definições para liderança mencionada por renomados escritores da área, como ressalta o expert mundial em Administração de Empresas Tom Peters (http://vimeo.com/1056137) e o consagrado consultor para liderança empresarial John C. Maxwell em O Poder da Liderança (publicado pela Garimpo Editorial) seja a capacidade de influenciar pessoas, essencialmente esta capacidade envolve responsabilidade sobre aqueles que seguem decisões e usam-na como referência para gestão e relacionamento.

Quando tratamos de liderança no segmento cristão, consideramos que esta responsabilidade é ainda maior, pois exercem grande influência moral e espiritual sobre outros pela confiança que lhes é dada (não necessariamente cargos). Primeiro, por professarem vocação de Deus; segundo, pela natureza espiritual desta função. Sem dúvida, serão mais cobrados.

Líderes são chamados para comunicar a revelação transformadora de Deus ao mundo, de modo que, aqueles que forem internamente chamados à salvação, sejam feitos verdadeiros e leais discípulos de Jesus perante a sociedade em que vivem. Estes líderes, de especial maneira, Deus habilitou com dons para a tamanha responsabilidade de cuidar do Corpo de Cristo até que Ele volte. Normalmente são pessoas dotadas de indiscutíveis habilidades espirituais e administrativas que lhes permitem, mediante humildade e obediência ao que foram vocacionados, realizar obras que glorificam a Deus. No entanto, na mesma medida dos privilégios reservados à liderança, tentações potenciais a cerca, e uma vez atendidas, a defraudação na Igreja do Senhor pode provocar prejuízos, muitas vezes, irreparáveis à fé e relacionamento intencional com Deus pelo povo. Pessoas são influenciadas por aqueles que estão à sua frente e isto demanda uma enorme responsabilidade.

Entender por que exímios líderes deprimem é altamente relevante em nossos dias. A palavra "depressão" atribuída ao título desta reflexão, não se refere à disforia psíquica, e sim ao declínio da autoridade espiritual e conseqüente referência moral daqueles outrora chamados por Deus, mas que agora se encontram em um triste declínio no seu papel como líder chamado por Deus.

A Bíblia destaca desde os primórdios da humanidade até os eventos mais importantes do primeiro século do Cristianismo, homens relevantes em suas épocas. Pessoas chamadas em caráter especial, cada um com um propósito claro de liderança na construção da história do povo de Deus. Adão, Noé, Abraão, Isaque, Jacó, José, Moisés, Josué, Saul, Davi, Salomão ... Pedro, Paulo, etc., são alguns mencionados como grandes líderes. Suas histórias são inspiradoras do ponto de vista da liderança; contudo, sobre cada um deles, a histórica bíblica registra seus pecados e como profundamente sofreram por causa deles.

O pecado é uma realidade na vida de todo homem. Ele é totalmente pecador. Mesmo sendo crentes em Deus como os personagens citados acima, pecaram e sofreram as conseqüências. Ao negar o fato de que é pecador, o homem peca (Rm. 3:23, 5:12; 1 Jo. 1:10).

A Bíblia destaca já no início da história do homem (Gn. 3) a decadência da sua retidão original (Ec. 7:29) e sua conseqüente perda da comunhão com Deus. A partir do seu pecado o homem tornou-se completamente corrompido em seu corpo e alma, toda a sua existência foi afetada pela morte. Assim, sua posteridade recebeu a justa imputação do pecado original. Todo homem, por seu próprio pecado, nasce inclinado ao mal e inteiramente indisposto ao bem. Deste estado, procedem todas as transgressões espirituais e sociais (Gn. 6:5 e 8:21; Mt. 15-19; Rm. 3:10-12, 5:6, 7:18 e 5:7; Ef. 2:2-3; Cl. 1:21; Tg. 1:14-15). A Confissão de Fé de Westminster (1647) é um importantíssimo documento da Igreja e expressa com profundidade a doutrina bíblica. Ela diz : "Durante esta vida, essa corrupção da natureza persiste naqueles que são regenerados (I João 1:8-10; Rom. 7:14, 17, 18, 21-23; Tiago 3:2; Pv. 20:9; Ec. 7-20); e, embora ela seja perdoada e mortificada por meio de Cristo, todavia, tanto ela como os seus impulsos são, real e propriamente, pecado (Rm. 7:5, 7-8, 25; Gl. 5:17)", (CFW, VI-5).

O estado pecaminoso em que se encontra todo homem diante da absoluta santidade de Deus indica que ele é falho. Por mais bem intencionado que esteja em algum empreendimento ministerial, sofre tentações, busca seus próprios interesses, deixa de cumprir suas melhores motivações, omite segredos vergonhosos, resiste o arrependimento, mente, corrompe relacionamentos para se proteger, ignora conselhos, etc.. Isto não tem nada haver com cargos ou status quo, tem haver com o ser humano.

No sentido primordial, o homem deprime porque é pecador. Deste tronco brotam diversos galhos secos (práticas inadequadas de liderança). O líder que compreende esta realidade teme ao Senhor e o busca com humildade a fim de encontrar vigor ante o maior desafio da liderança : ele mesmo. Pois Deus não o ignora com vistas nos outros, antes o valoriza, o ama e tem o propósito de transformá-lo continuamente a fim de que expresse testemunho fiel da grandeza que é liderar pessoas por amá-Lo e não para se auto-recompensar.


Esperando por você na próxima reflexão, fique com meu abraço !


Ericson Martins
contato@brmail.info
_____________________________
Deixe seu recado clicando em "Comentários" abaixo.





7 comentários:

  1. Muito boa a materia,
    Deus abencoe vcs!!!

    Carlos & Elizabete Castro
    Kathmandu, Nepal

    ResponderExcluir
  2. excelente
    siga meu blog
    e deixe sua opiniao nos meus posts
    veja o link: http://abocadedeus2010.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Que a paz do Senhor Jesus, a salvação te ilumine.

    ResponderExcluir
  4. A paz do Senhor Pr Ericson!
    Estou feliz por receber estas mensagens, tem sido edificante pra mim.
    Que Deus os Abençoe.
    Adriana

    ResponderExcluir
  5. Dados divulgados nesta quarta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que, nos próximos 20 anos, a depressão deve se tornar a doença mais comum do mundo, afetando mais pessoas do que qualquer outro problema de saúde, incluindo câncer e doenças cardíacas.


    Segundo a OMS, a depressão será também a doença que mais gerará custos econômicos e sociais para os governos, devido aos gastos com tratamento para a população e às perdas de produção.

    De acordo com o órgão, os países pobres são os que mais devem sofrer com o problema, já que são registrados mais casos de depressão nestes lugares do que em países desenvolvidos.

    Atualmente, mais de 450 milhões de pessoas são afetadas diretamente por transtornos mentais, a maioria delas nos países em desenvolvimento, segundo a OMS. As informações foram divulgadas durante a primeira Cúpula Global de Saúde Mental, realizada em Atenas, na Grécia.

    "Os números da OMS mostram claramente que o peso da depressão (em termos de perdas para as pessoas afetadas) vai provavelmente aumentar, de modo que, em 2030, ela será sozinha a maior causa de perdas (para a população) entre todos os problemas de saúde", afirmou à BBC o médico Shekhar Saxena, do Departamento de Saúde Mental da OMS.

    ResponderExcluir
  6. Graça e Paz, Pr. Ericson!

    Comecei esta semana a acompanhar e ler as suas reflexões que, sem sombra de dúvida, são inspiradas pelo Espírito Santo de Deus! De fato, liderar não é tarefa fácil, mas possível quando entendemos o propósito do Senhor Jesus e a nossa condição de pecadores e necessitados da misericórida Dele.
    Muitas vezes nos sentimos desencorajados ou até mesmo deprimidos frente a uma dificuldade ou conflito, porém poder contar com o Pai é o que nos faz prosseguir!

    Obrigada!!!

    Jaquelinne.

    ResponderExcluir
  7. Olá Jaqueline, este é uma assunto completamente relevante para nossos dias. Infelizmente, muitos perdem a noção daquilo que Jesus disse em Mt. 20:26 pelas reais tentações que cercam o ministério para o qual Deus o chamou. Espero que através destas pequenas e simples reflexões tenhamos a oportunidade de examinar a nós mesmos com temor e humildade diante do Senhor, a fim de que nossas vidas sejam inteiramente para Seu louvor.
    Obrigado por deixar aqui seu comentário. Neste mês publicarei os dois últimos textos sobre o assunto. Acompanhe e recomende se puder. Um grande abraço minha irmã.

    ResponderExcluir

Vídeos

Loading...