Consciência - Ato Secreto

"Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava" João 8:9

          Eu estava em um Supermercado dia desses e ouvi de um rapaz que contava pelo telefone sobre uma dívida que seu conhecido fez e depois decidiu não pagar. Por fim ele perguntou : "Será que ele não tem consciência do que está fazendo ?" Uma pessoa que não consulta sua consciência é capaz de fazer loucuras, pois ela é a orientação básica dada por Deus que sincroniza as relações à uma vida social pacífica.

          A consciência exerce um papel fundamental para a vida humana. Apesar da sua natureza subjetiva, tal subjetividade se revela completamente concreta do ponto de vista social. Ela está em todos e todos são julgados por ela. Jesus disse a todos os acusadores da adúltera (Jo. 8:1-11) que quem estivesse sem pecado lançasse a pedra. Julgados pela própria consciência deixaram as pedras e se retiraram tomados pela vergonha dos seus próprios erros. Esta é uma experiência que todos nós já vivemos de alguma maneira quando fizemos ou falamos algo e depois nossa consciência nos acusou o erro, a precipitação, o exagero, a mentira, a trama maldosa contra alguém que nos constrangeu em alguma situação, etc.. Muitas vezes julgamos o outro em relação a nós e por isto nos sentimos justos, mas se julgados pela santidade de Deus iremos perceber que, como o outro, somos igualmente carentes de misericórdia.

          A consciência é recipiente da informada Lei de Deus (Rm. 2:15), revelada a todos graciosamente, pela criação. De forma geral, todos nós temos uma responsabilidade moral mediante nossa consciência, de maneira que agir contra constitui pecado (Tg. 4:17). 

          Ora, a consciência exerce um papel jurídico sobre nós. Se um ignorante despreza a norma escrita, não pode esconder-se da que tem em seu coração. Assim como foi no caso de Adão e Eva que não tinham uma Lei escrita, uma Lei interior dava-lhes percepção de certo e errado e os orientavam agir em conformidade com a vontade de Deus. Quando desobedeceram, esconderam-se de Deus atrás das árvores numa tentativa vã de ocultar a culpa que suas consciências alertaram. 

          Suas ações são por ela julgadas. Ela orienta decisões para ações certas pessoalmente, sem ela todo ato motivado pelo senso comum é tirânico, bárbaro, ignorante e passivamente condenável, uma vez que é vazio de razão pessoal e sem destino certo. O que nos salva da loucura das ações inconseqüentes é a sanidade de decidir com boa consciência diante de Deus. O Cristianismo puro está firmado em princípios de vida como o amor, a verdade e justiça, por exemplo. Não em exterioridades de mandamentos que são interpretados e praticados por uma moralidade judiciosa contra um outro de acordo com sua classe social, obstinações pessoais ou por expectativas de "causa e efeito". Não, os ensinamentos de Jesus devem ser seguidos além desta superficialidade religiosa. A consciência, neste caso, é o bom senso que equilibra verdade e amor, lei e graça, acusação e perdão.

          Se a consciência tem tamanho valor para um cristão, que ela seja gerada pelo conhecimento da Palavra de Deus, sem a qual, qualquer orientação é relativa, tendenciosa e até mesmo duvidosa. A bíblia diz que "enganoso é o coração, mais do que todas as coisas ..." (Jr. 17:9) e que "o coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos" (Pv. 16:9). A consciência deve ser disciplinada pela Palavra de Deus (Hb. 9:14).


         Com meu carinho de sempre,


Ericson Martins
contato@projetoperu.com

_____________________________
Deixe seu recado clicando em "Comentários"


2 comentários:

  1. Olá, Eric Martins, esta é a primeira vez que visito o teu blog e, na verdade, gostei do conteúdo. Eu moro também em Goiânia e sou profissional na correção teológica.
    Raimundo Macêdo Pinto
    prraimundomacedo@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Querido irmão, como vai ? Sinto-me feliz que tenha gostado. Leia mais os textos publicados. Neste momento estou preparando uma série de 5 textos sobre alguns princípios de liderança.
    O propósito do Blog é publicar duas reflexões por mês sobre diversos assuntos sem pretenção acadêmica e de natureza devocional.
    Estarei cadastrando seu e-mail para enviar comunicados diretamente para você. Um grande abraço !!!

    ResponderExcluir

Vídeos

Loading...