Ser ou não ser? Eis a questão!


Sobre a plataforma do relativismo moderno fica evidente a perda da identidade e a procura do significado, dentro de nós, sobre o que e quem somos. O que se encontra? Bem, isso dependerá do queremos achar, já que "ser", nesse caso, é apenas uma questão de perspectiva. No fundo tudo parece sombrio à alma, enquanto nossas angústias existenciais cedem à proposta de sermos o que não somos, apenas para provarmos que o que sempre foi está errado. No final desse esforço, nada faz qualquer sentido!

Contrariando princípios universais, porque não dizer da verdade, só criamos visão distorcida daquilo que enxergamos no espelho, tendo que camuflar a infelicidade pessoal pelos apetrechos da estética, bens materiais, manipulação hormonal, grupos sociais, rotinas viciadas e até mesmo com a popularidade em redes sociais, já que dá mais “ibope” o teatro de ser o que não é e de ensinar que não acredita e pratica.

A Bíblia diz que fomos criados para sermos imagem de Deus entre toda a Criação (Gn 1:27-28), portanto, a qualidade de quem somos dependerá da nossa identificação com Ele, nada e com ninguém mais! Se Ele não for nosso guia nessa busca, muitas vezes sigilosa e discreta, certamente amigos ou pessoas populares, limitados, imperfeitos, passageiros e completamente corrompidos pelo pecado, pegarão em nossa mão e continuarão nos conduzindo pelo vale árido de frustrações e incertezas pessoais.

Deus enviou Seu único Filho, Jesus Cristo, para nos reconciliar consigo e, assim, resgatar nossa verdadeira identidade e satisfação na vida (Rm 13:14; Ef 4:24; Cl 3:10), perdidas pela nossa própria perda de foco nAquele que nos criou. Cabe-nos confiar nEle, a fim de sermos restaurados, nos despojando de reconhecimentos vãos, respostas que criam dúvidas e interesses alheios à verdade de Deus.


Ser ou não ser, não se trata apenas de uma questão filosófica, mas de uma questão de fé e obediência Àquele que nos criou, então, nossa felicidade será completa.

Ericson Martins

0 comentários:

Vídeos

Loading...