Sou eu!!!


“Então, lhes disse Jesus: Já vos declarei que sou eu; se é a mim, pois, que buscais, deixai ir estes” - João 18:8

No primeiro verso (Jo 18:1) lemos que Jesus atravessou o ribeiro de Cedrom, onde eram dispensados objetos impuros, como ídolos (2 Rs 23:4-6), e chegou a um local específico, no monte das Oliveiras, que os Seus discípulos conheciam muito bem (Lc 22:39), inclusive Judas (Jo 18:2).

Jesus sabia disso e resolutamente facilitou Sua prisão, e esse plano deu certo! Pois, em seguida, os soldados romanos, percorrendo o mesmo caminho, foram diretamente para lá, guiados por Judas (Jo 18:3), a fim de prendê-Lo. Nessa ocasião humilhante, hostil e tensa (tais soldados eram temidos por seu prazer na crueldade), percebemos detalhes que enriquecem nossas percepções quanto ao sentimento e ação do nosso Redentor. 

Antes de ser interpelado, Jesus adiantou e lhes perguntou quem procuravam, ao que responderam: “A Jesus, o Nazareno”. Então, corajosamente, Ele afirmou duas vezes: “sou eu” (Jo 18:5 e 8). 

Ele não fugiu para os arbustos, pelo contrário, lá estava e lá permaneceu, solitário, de pé, frente a frente com eles, proclamando “sou eu”. Ele conhecia a vontade de Deus e estava determinado a cumpri-la!

Quando os soldados investiram contra os discípulos (exceto Judas), Ele apelou: “se é a mim, pois, que buscais, deixai ir estes” (Jo 18:8). Em oração, pouco antes disso acontecer, Jesus disse: “Quando eu estava com eles, guardava-os no teu nome, que me deste, e protegi-os,…” (Jo 17:12).

Ali, no meio da provação, Jesus protegeu Suas “ovelhas” e ousou confrontar os opositores. Seu amor por elas foi mais forte! Sua proposta, antes da cruz, estava clara: Sua morte pela libertação delas. A favor disso, Ele estava disposto a sofrer nas mãos dos inimigos!

Jesus, como ovelha, foi conduzido ao matadouro sem abrir a boca (At 8:32 cf. Is 53:7), mas para proteger Seu rebanho, rugiu como um leão indomável (Ap 5:5)!

O Bom Pastor, Jesus Cristo, deu a Sua vida por nós (Jo 10:11), pecadores, para que fôssemos salvos da ignorância espiritual sobre essa verdade libertadora. Não hesitou momento algum, pelo contrário, foi e é fiel Redentor. Seus cuidados por Seu povo são sempre presentes, precisos e intocáveis. Por isso, não precisamos temer!

Se nos arrependermos dos nossos pecados e confiarmos nEle, seremos salvos, para sempre!

Ericson Martins

0 comentários:

Vídeos

Loading...