A influência dos pais sobre os filhos


“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Pv 22:6)

A Bíblia é muito clara ao demonstrar o quanto os pais influenciam os seus filhos. Eles são dependentes dos pais para compreendem a vida, os seus limites e as responsabilidades que ela exige. Por ser complexa, eles não possuem, como crianças, discernimento seguro sobre o que é mau e o que é bom para as suas vidas. É neste sentido que aos pais é dada, pelas Escrituras, a responsabilidade de educar os seus filhos no caminho que devem andar. 

Por que os pais influenciam tanto os seus filhos?

1. Porque eles são os seus primeiros professores (Pv 3:1-3). As crianças possuem baixa capacidade cognitiva até, relativamente, seis anos. Nesta fase, o cérebro funciona como uma esponja, absorvendo informações, sem muito critério, que formarão a sua percepção do mundo, com valores e comportamentos. O que elas aprendem dos seus pais nesta fase pode impactar o resto das suas vidas. Muitos ignoram esta fase tão fundamental, pensando que as crianças não aprendem muito por serem crianças demais, mas discretamente montam um “quebra-cabeça” a partir de tudo o que ouvem dos pais. Por isso, não se deve subestimá-las, omitindo o ensino da Palavra de Deus, deixando de orientá-las no caminho que devem andar. Elas precisam formar uma base espiritual e moral tão sólida, para quando forem mais velhas, ao enfrentarem as maiores tentações do mundo, não se afastarem do caminho ensinado.  

2. Porque eles são os seus primeiros exemplos (Pv 4:1-6). Do mesmo modo que os filhos são influenciados por aquilo que ouvem, são influenciados por aquilo que veem em seus pais. Seria muito ingênuo pensar que o ensino depende apenas daquilo que se fala, e não daquilo que se faz do que se fala, pois o comportamento é orientado por modelo. Se expostas ao comportamento incoerente dos pais (palavra vs. exemplo), a criança tende a perder a segurança nele e a buscar outros modelos, como: irmãos, avós, amigos e até gente famosa no mundo. O exemplo é um elemento de autoridade, se os pais falam, estabelecem as regras, exigem, etc, mas se não são firmes exemplos do que ensinam, perdem a grande chance de influenciarem positivamente os seus filhos. É possível as crianças admirarem o conhecimento dos pais, mas no futuro não desejarem seguir os mesmos caminhos de vida cristã que percorrem. 

Os pais só podem dar aos filhos aquilo que possuem. Sendo assim, é preciso que os pais se encham da Palavra de Deus para serem capazes de ensinarem os seus filhos. Em segundo lugar, transformarem todo o conhecimento adquirido em um irrepreensível exemplo de vida, o qual influencia muito mais do que imaginamos. A vida cristã dos pais precisa ser contagiante, marcada por compromisso, principalmente nas “pequenas” responsabilidades dentro de casa, no exercício dos relacionamentos, e na obra de Deus.

Ensinar os filhos no presente não é fácil, mas é recompensador no futuro!

Com amor.

Ericson Martins

Um comentário:

Vídeos

Loading...