Amor no casamento


“Como és formosa, querida minha, como és formosa! Os teus olhos são como os das pombas e brilham através do teu véu. Os teus cabelos são como o rebanho de cabras que descem ondeantes do monte de Gileade”. Cantares 4:1


O livro de Cantares é uma belíssima história de amor, de amor puro e natural, sustentado na santidade matrimonial. A sua mensagem, sob a estrutura de um diálogo poético e cheio de metáforas entre a “esposa” (sulamita) e o seu amado (Salomão), indica que o amor verdadeiro está além dos prazeres físicos (1:2) e que é notavelmente fiel entre um homem e uma mulher.

O rei Salomão atraiu para si muitas mulheres (1 Rs 11:1-3), contudo, o capítulo 4 de Cantares revela que o seu coração foi arrebatado por uma em especial. O seu nome não é mencionado, apenas identificado por “sulamita” (6:3). 

Filho de um memorável rei em Israel (Davi), Salomão cresceu na corte, no palácio real, enquanto a sulamita trabalhava nas vinhas, sendo queimada pelo sol (1:6). Ele poderia lhe oferecer uma vida cheia de regalias no palácio, com muito vinho, mas ela estava interessada em algo muito maior: o seu amor (1:2, 4, 2:4). Ela estava interessada no amor como elo de compromisso fiel, que exigia mútua exclusividade (6:3) e não poderia ser manipulado pelas seduções infiéis do mundo (8:7). Ela resistiu as promiscuidades da época, preservando-se para o seu futuro esposo (4:12), e não estava disposta a viver uma relação ocasional ou conveniente dos prazeres físicos, mas o amor verdadeiro. 

Salomão reconheceu e afetuosamente elogiou oito características que faziam da esposa fisicamente formosa (4:1-5: olhos, cabelos, dentes, lábios, boca, faces, pescoço e seios), porém ela destacou que o matrimônio se sustenta mais na formosura e no brilho do amor divino, o qual é constituído por valores morais dignos.

Esta história remonta ao projeto de Deus para o casamento. Salomão teve o seu coração arrebatado, não apenas pelos olhares e colar da sulamita (4:9), mas pelo o seu amor (4:10). 

Casamentos que duram, são casamentos sustentados pelo amor que é fiel (compromisso).

Senhor, nosso Deus, santo é o Teu nome! Quem somos diante da Tua grandeza para ignorar os teus conselhos? 
Seja bondoso para conosco e cultive em nossos corações o verdadeiro amor por nossos cônjuges, para que sejamos preservados das tentações e armadilhas que tentam destruir os nossos casamentos. 
Em nome de Jesus, amém.

Com amor,
Ericson Martins

Conheça a Editora Cristã:

0 comentários:

Vídeos

Loading...