O que os filhos necessitam?


           A hierarquia da autoridade e do seu poder é questionada hoje por muitos jovens e adultos. Certamente, partem do princípio de que todos são iguais perante a lei e, portanto, gozam dos mesmos diretos e responsabilidades. Nesse contexto, os pais se intimidam pela pressão dos filhos, e reduzem o exercício da autoridade que receberam para instruírem e guiarem os seus filhos a uma vida consagrada a Deus. E os filhos exigem uma autonomia precoce e se negam ouvir e a obedecer os seus pais.

            Todavia, este pensamento não reflete os princípios bíblicos sobre o “governo” dentro de casa no tocante às famílias (Ef 5:22-24, 6:1-4; 1 Tm 3:4-5). Por exemplo: em Provérbios encontramos diversas orientações sobre como deve ser vivida a sabedoria no ambiente familiar. Entretanto, enfatizaremos aqui quais condutas são esperadas dos filhos na relação com os seus pais:

            1. Os filhos devem ouvir a instrução dos seus pais (4:1). Salomão fez questão de retomar esse assunto (1:8) e enfatizar esse dever dos filhos (4:10 e 20). Os filhos poderiam afirmar que o contexto social dos pais não é o mesmo do contexto em que vivem. Contudo, os pais viveram muito mais e, por esse motivo, acumularam experiências e amadureceram a capacidade de discernirem as benesses e ameaças resultantes das constantes mudanças do tempo. Além disso, eles têm a responsabilidade de fazerem perpetuar na vida dos seus filhos a sabedoria divina (4:2-3 cf 2:6). Os filhos fazem muito bem ao serem respeitosamente receptivos às instruções dos seus pais.

            2. Os filhos devem reter a instrução dos seus pais (4:2). Salomão pediu ao seu filho: “... não deixes o meu ensino”. O que ele pediu foi aquilo que ele fez junto ao seu pai - o rei Davi (4:3-5). Ouvir é o princípio, e não o fim! Davi pediu ao seu filho Salomão: “Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos e vive (v.4). Os filhos não devem ouvir seus pais para iludi-los, mas para aprenderem atenciosamente, “guardando” para “viverem” cada instrução. Tal retenção é o investimento na sabedoria e na compreensão daquilo que concerne à vontade de Deus para a vida familiar. Também, o conceito de honra aos pais na Bíblia está estreitamente acompanhado da obediência prática dos filhos quanto às instruções divinas comunicadas pelos pais (Ef 6:1-3).

            Que por essa brevíssima reflexão sejamos convencidos da necessidade de honrarmos e respeitarmos os nossos pais, ouvindo as instruções de Deus por eles comunicadas, para vivermos vida sábia!


Com amor,
Ericson Martins
contato@brmail.info




0 comentários:

Vídeos

Loading...