A paternidade e a liderança espiritual


“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira,mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor”
Efésios 6:4


A responsabilidade espiritual dos pais (homens) sobre seus filhos é uma das maiores entre todas as responsabilidades que podem ter como cristãos (Ef 5:25-33).

Na sociedade antiga, contexto judaico, ser “pai” era a figura de patriarca, chefe do lar, a pessoa a quem se devia respeito inquestionável (Êx 20:12, 21:15, 17; Pv 23:22), possuía autoridade absoluta sobre sua família (Js 24:15). Entretanto, tal figura estava associada com o dever de preservar a unidade da família, protegê-la e promover sua ascenção na sociedade pela educação, meio este de honra ao seu próprio nome. Tais deveres têm origem em Deus como Criador, quem concedeu autoridade de governo ao homem. Também, a Bíblia associa ao “chefe de família” o papel de sacerdote no lar (Êx 12:3-23) e mestre (Êx 12:24-28, 13:14-22; Dt 6:7, 20-25, 32:7, 46; Is 38:19), aquele que confere se a vida da sua família está de acordo com a aliança de Deus.

A crescente omissão da figura masculina na sociedade atual no que concerne à sua autoridade (caráter) e liderança (administração), especialmente no ambiente familiar, tem sido uma das maiores razões que as esposas e mães têm encontrado para administrar o casamento, filhos e manutenção do lar. Motivo pelo qual grande parte delas sofre com o estresse e insegurança ao se ver na necessidade de assumir uma função de governo que primeiramente cabe ao homem (1 Tm 3:1-5).

O papel bíblico da paternidade como liderança espiritual é desafiador. Abaixo, segue alguns conselhos dirigidos aos pais em relação aos seus filhos:

1. Disciplina. A palavra disciplina na cultura ocidental tem maior sentido de penalidade, muitas vezes física. Contudo, a palavra “disciplina” (gr. paideía) refere-se a toda educação ou treinamento dedicado a cultivar princípios morais com o fim de promover submissão a regras ou obediência a conselhos (2 Tm 3:16; Hb 12:5, 7-8 e 11). O papel especial da paternidade é absolutamente intransferível. Como pai você não pode tentar transferir a responsabilidade da disciplina dos seus filhos para a mãe, Igreja ou Escola, embora estes ajudem no seu papel como educador. É sua responsabilidade como pai ser um disciplinador, aquele que educa a família para viver com ordem, harmonia, respeitabilidade, etc.. Aquele que chama para si o dever de reunir a família a fim de instruí-la com autoridade, firmeza e segurança, preparado para alimentá-la, protegê-la, satisfazê-la em suas necessidades espirituais e morais com testemunho inspirador.

2. Liderança espiritual. O verbo “criai” (gr. ektrepho = “nutrir para a maturidade”) demonstra a conduta proativa dos pais em relação aos filhos. Tal verbo é auxiliado pelos verbos “disciplina” e “admoestação”, ambos ligados por uma conjunção de coordenação (“e”). A conjunção de coordenação introduz um elemento coordenado a um outro. Isto significa que a disciplina deve ser de acordo com a “admoestação do Senhor”. Esta regra faz do pai mais que um progenitor ou tutor, faz dele um líder espiritual na família.

O pai tem a maior responsabilidade de nutrir espiritualmente seus filhos de modo disciplinado, segundo as instruções do Senhor. Assim, protegê-los das seduções do mundo, inculcando-lhes a Palavra do Senhor com sabedoria. A mãe e Igreja podem auxiliar, mas não substituem a autoridade da liderança espiritual que o pai tem dentro da sua própria família.

Portanto, pais (homens), desenvolvam o hábito de orar regularmente por seus filhos e com eles. Estabeleçam uma agenda devocional em família, pelo menos uma vez por semana. Não permitam que seus filhos faltem a EBD e cultos, pois o desinteresse por isto desencadeia outros níveis de problemas na vida cristã. Supervisionem as amizades, locais que frequentam, saiam com eles, cultivem a amizade deles, influenciem suas vidas com valores claros, invistam tempo em diálogos francos, etc. A disciplina na admoestação do Senhor é o conselho da Palavra de Deus aos pais para a criação dos seus filhos.

Com meu carinho,

Ericson L. Martins

contato@brmail.info
www.facebook.com/ericsonmartins
www.editoracrista.info



Um comentário:

  1. Claro, objetivo e bíblico. Me acrescentou muito. Obrigado!
    Elaine.

    ResponderExcluir

Vídeos

Loading...